Todas as mensagens
Link Evento tiras premios desenho quadrinhos


Blog dos Quadrinhos
Omelete
Universo HQ
Gibizada


MANUAL DO MINOTAURO
Laerte
KAKOFONIA
GRAMPÁ
Rafa Coutinho
Gustavo Duarte
Rafael Albuquerque
Edu Medeiros
Braga
Danilo Beyruth
Níquel Náusea
Guilherme.TV
Samuel Casal
Kitagawa
Rodrigo Rosa
Fabio Cobiaco
Allan Sieber
Vida Besta
Candyland Comics
Quanta Academia de Artes

Histórico

Quase Nada 096

 



Categoria: tiras
Escrito por Gabriel Bá às 14h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 
 

 

Quase Nada 095

 



Categoria: tiras
Escrito por Gabriel Bá às 11h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Próxima parada, CRACK BANG BOOM!



Escrito por Gabriel Bá às 21h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Quase Nada094

 



Categoria: tiras
Escrito por Fabio Moon às 02h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ATELIER

ATELIER, by Fábio Moon and Gabriel Bá

Já está pronto. Em breve, estará na sua mão.



Escrito por Gabriel Bá às 10h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

Fiz essa tira por causa da Copa, no início de Junho.

A gente não ganhou, mas teremos segundo turno.

Quase Nada 093

 



Categoria: tiras
Escrito por Gabriel Bá às 20h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ATELIER, máquinas do tempo e os festivais

Em uma semana, acontece mais uma premiação do troféu HQMix. Novamente, acontecerá no teatro do SESC Pompéia. Eu e o Bá estaremos num avião no momento da premiação, em direção a mais um festival de Quadrinhos, desta vez em New York. Antes de falar dos festivais, entretanto, vamos falar sobre o que andamos produzindo em segredo.

Para o quadrinista, pode ser bem fácil produzir em segredo. Somos, por natureza, reclusos que se enterram dentro de cavernas para produzir e, mesmo nessa época de blogs, de twitters e facebooks, estamos a maior parte do tempo sozinhos enquanto desenhamos, o que torna o nosso trabalho, enquanto não é publicado, um segredo que só nós sabemos que existe e para que serve. É muito comum falarmos sobre os projetos que circulam nossa prancheta, pois se contarmos para outras pessoas, o segredo deixa de existir e esse longo caminho da produção de uma história passa a ser dividido, compartilhado, e o artista não se sente tão isolado. Quantos quadrinistas não são derrotados pela isolação?

Pensando nos próximos eventos de Quadrinhos que nos esperam, um nos Estados Unidos, um na Argentina e um no Brasil, ficamos pensando o que cada um desses públicos diferentes conhece do nosso trabalho e como nós poderíamos mostrar mais coisas, mostrar alguma coisa, mostrar qualquer coisa que pudesse se vista, lida e entendida em qualquer um desses idiomas. No dia 10 de Agosto, decidimos não chegar de mãos vazias nas próximas convenções e começamos a calcular a possibilidade de, em um mês, produzir um novo gibi, vendo com gráficas quanto tempo elas precisariam, quantas páginas poderíamos preparar, e quanto tempo conseguiríamos produzir um gibi novo. Em segredo, pois se alguma coisa desse errado, não adiantava nada falar aos quatro ventos que temos um gibi novo antes de tê-lo de fato.

O gibi está na gráfica, mas estou otimista de que já podemos passar para a próxima fase.

Em breve, teremos uma nova revista em mãos, um revista real que torna seu conteúdo real, pois é na mão das pessoas, quando está sendo lido, que o seu monstro ganha vida. Somos todos cientistas loucos, criando monstros e os libertando em direção ao mundo.

Agora, é ótimo ter amigos, especialmente se eles também partilham sua solitária profissão de cientista louco, porque sempre ajuda saber que, na calada da noite, quando você está produzindo sem previsão de descanso, sem esperança, você pode olhar pela janela para a torre do castelo do seu amigo, onde raios e explosões podem ser vistos, ouvidos e sentidos, e você sabe que quando você terminar seu monstro, um outro monstro amigo também estará lá pra lhe fazer companhia.

E que monstro nosso amigo fez.

Ao mesmo tempo que produzíamos nosso ATELIER nosso amigo Gustavo Duarte produzia seu segundo gibi, TAXI,também na calada da noite, também em segredo (talvez não tão em segredo, mas vamos manter a consistência de nossos papéis nessa trama), também a tempo da convenção em New York, onde iremos dividir uma mesa para apresentar ao mundo nossas novas criações. Para quem leu seu primeiro gibi, , prepare-se: esse é ainda melhor. Mas não acredite em mim e veja por conta própria.

Depois da NYCC, vamos para a CRACK BANG BOOM em Rosario, na Argentina, mas em seguida começam os lançamento no Brasil e, em Novembro, nos encontramos todos na Rio Comicon, no Rio de Janeiro.

Vejo vocês em breve, numa convenção, ou por aí, em algum lugar.

 



Escrito por Fabio Moon às 12h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]