Todas as mensagens
Link Evento tiras premios desenho quadrinhos


Blog dos Quadrinhos
Omelete
Universo HQ
Gibizada


MANUAL DO MINOTAURO
Laerte
KAKOFONIA
GRAMPÁ
Rafa Coutinho
Gustavo Duarte
Rafael Albuquerque
Edu Medeiros
Braga
Danilo Beyruth
Níquel Náusea
Guilherme.TV
Samuel Casal
Kitagawa
Rodrigo Rosa
Fabio Cobiaco
Allan Sieber
Vida Besta
Candyland Comics
Quanta Academia de Artes

Histórico

CCXP Tour - 10 anos depois

Em 2007 fomos convidados do FIHQ - Festival Internacional de Humor e Quadrinhos - um festival que englobava Quadrinhos, Cartum, Charge e Caricatura. Montado dentro da Torre Malakoff, no coração do charmoso Recife Antigo, ele tinha a cara dos eventos da época, tímido no tamanho, com exposições e debates, aberto ao público. Naqueles tempos, ainda levávamos nossas HQs na mochila pra vender pro público. Foi um evento muito massa (como dizem por lá), onde conhecemos outros autores nacionais e internacionais, entre eles o Mascaro e o Lin, organizadores do evento, o Baptistão (já conhecíamos, mas pudemos passar mais tempo juntos) e até os convidados internacionais, o boliviano Alejandro e a peruana Avril, do coletivo Viñetas con Altura, responsável pelo festival do mesmo nome que acontece em La Paz, para o qual eu fui convidado em 2010. Em 2007, estávamos viajando o Brasil em eventos como esse, comemorando dez anos dos 10 Pãezinhos, dez anos de carreira. Mal sabíamos que aquilo era ainda somente o começo.

 

 

 

Dez anos depois, o segundo evento de Quadrinhos que nos levou ao Recife é um reflexo do crescimento do mercado nacional, assim como do ótimo momento dos autores brasileiros. A CCXP Tour Nordeste aconteceu de 13 a 16 de Abril no Centro de Convenções de Pernambuco e trouxe um pouco do que o público encontra na irmã mais velha, a CCXP em São Paulo: grandes espaços dos estúdios de cinema, lojas de colecionáveis e outras mercadorias relacionadas ao universo geek, palestras e anúncios exclusivos com convidados internacionais, entre artistas e atores de cinema e televisão. E  teve o já famoso Artists’ Alley, o setor do evento com fileiras de mesas com artistas vendendo revistas e livros, pôsteres e originais e autografando muitos livros que o público trazia ou comprava. A grande feira de Quadrinhos dentro de um evento de cultura pop. É ali que o mercado nacional de Quadrinhos está.

 

Todo mundo via estampada na cara do público a felicidade de ter um evento desses acontecendo no Nordeste. Na nossa mesa parou gente de Pernambuco, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe, Bahia, Pará, Maranhão. Fãs que viajaram horas de carro ou de ônibus pra estar ali, às vezes por um único dia. Pra essas pessoas, um evento como o FIQ ou a CCXP em São Paulo são um sonho muito distante, mas um evento em Recife foi um sonho possível. O mesmo pode-se falar dos artistas presentes, a maioria que não chegava aos eventos mais distantes era dali do Nordeste, e alguns poucos e bravos de São Paulo, Rio, Minas e do Sul atravessaram o país para estar ali. 

 

 

 

O aumento de eventos de Quadrinhos pelo Brasil inteiro está ajudando muito o mercado nacional, mas ainda estamos numa fase transitória e de adaptação, tanto dos organizadores, como do público e dos autores. Quando só existe um evento, todos precisam ir naquele evento. Quando há mais opções, é preciso pesar se vale mais a pena estar presente em todos ou muitos, ou se vale focar nos maiores ou mais perto da sua casa.

 

A CCXP Tour Nordeste foi um oásis no deserto que é o mercado nacional. Como já acontece na edição de São Paulo, trouxe um evento extremamente bem organizado, cheio de atrações internacionais e chamou muita atenção, colocando os Quadrinhos e o universo de cultura pop nos holofotes, mesmo que por um breve feriado de Páscoa. Mas o trunfo de um evento assim não está no seu tamanho ou no lucro dos expositores, e sim no potencial transformador que ele tem de afetar a vida de novos leitores e novos autores, gente que vive longe de tudo e que, até aquele momento, nunca havia pensado que era possível fazer Quadrinhos, trabalhar com isso e criar mundos.

 

Só o tempo nos dirá o que encontraremos no Recife daqui a dez anos.



Escrito por Gabriel Bá às 16h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Diretamente de Boa Viagem - CCXPTour

Fomos à Recife pela primeira vez há 10 anos atrás, para participar do FIHQ (Festival Internacional de Humor e Quadrinhos). Ficamos apaixonados com a cidade, com o centro velho, com nosso passeio pelas ruas de Olinda e pelo clima festivo das noites recifentes. Em 2007, estávamos desenvolvendo os detalhes iniciais do que viria a se tornar o Daytripper, e tamanha foi a boa impressão que essa viagem nos deixou que quase fizemos a história se passar em Recife ao invés de São Paulo. A nossa cidade acabou virando também a cidade do Brás, mas o jornal onde o Brás trabalha foi inspirado no edifício do jornal Folha de Pernambuco, o mais antigo de Recife, um dos mais antigos do Brasil. Aquela viagem foi épica.

Chegou a hora de testar a capacidade de Recife de nos surpreender mais uma vez.

Nesta semana, estamos em Recife para participar da CCXP Tour Nordeste, que acontece de 13 a 16 de Abril no Centro de Convenções Pernambuco, entre Recife e Olinda. Estaremos na convenção todos os dias, na maior parte do tempo na nossa mesa no Artists’ Alley (B20). Teremos vários livros pra vender, pôsteres, e assinaremos todos os livros que os leitores trouxerem. Já percebemos depois do primeiro dia que o calor, que temíamos que não faria parte de um centro de convenções dominado pelo ar condicionado, estaria ausente, mas o calor em Recife é mais forte e foi parte integral da nossa experiência. Está nas pessoas, na animação, no ar e no clima. Estamos numa convenção quente.

Participaremos de duas palestras. Uma na sexta, sobre o autores de Quadrinhos Brasileiros, juntamente com o Vitor Cafaggi, o Rafael Coutinho e a Bianca Pinheiro, às 15h no Auditório Ultra. No Domingo, às 18h, voltaremos ao Auditório Ultra para falar sobre a nossa parceria com o Social Comics, onde disponibilizamos na plataforma digital o nosso primeiro livro da série 10 Pãezinhos, O Girassol e a Lua, que completou 20 anos em 2017. Veja o vídeo onde anunciamos essa parceria. Teremos novidades nesta palestra, não percam.

Preparando essa nova edição do Girassol, olhando os originais, reescaneando, encontramos alguns desenhos do processo. O desenho abaixo foi o primeiro desenho que o Bá fez dos personagens depois que eu contei pra ele sobre a ideia que eu tinha tido e mostrado uns rascunhos de personagens que eu tinha feito.

 



Escrito por Fabio Moon às 00h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]